top of page
  • Redação

2º Concurso Osório Alves de Castro: PROEC divulga resultado final



 

“Vapor de Mercúrio”, de Rafael de Figueiredo, foi o primeiro colocado no 2º Concurso Literário Osório Alves de Castro, coordenado pela Pró-reitoria de Artes e Cultura da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Os outros contos premiados são: “Vazio”, de Maria Clara Romeiro em 2º, “O poder de um encontro”, de Rubia de Sá em 3º, “O Casamento do nego d'água com a noiva da mata”, de Théo de Araújo Santos em 4º, e “Varal de cordel”, de Cleber da Silva Reis em 5º lugar.

Os primeiros 15 contos classificados no concurso farão parte de um e-book, conforme Edital PROEC 03/2022, a ser lançado pela UFOB no primeiro semestre de 2023. O e-book da primeira edição do concurso foi lançado em maio e está disponível para ser baixado.

Este concurso tem por objetivo incentivar a produção de textos literários na categoria conto, promover a descoberta de novos talentos na literatura regional e fortalecer a interação entre a universidade e os diversos segmentos da sociedade.

Voltado os territórios de identidade da Bacia do Rio Corrente, Bacia do Rio Grande e Velho Chico, participaram desta edição autores de Barreiras, Jaborandi, São Desidério, Santa Rita de Cássia, Coribe, Santa Maria da Vitória, Caetité, Luís Eduardo Magalhães e Guanambi.

Por sua notável contribuição literária à memória e história dos povos desta região, o baiano de Santa Maria da Vitória, Osório Alves de Castro (1901-1978), vencedor do Prêmio Jabuti da Academia Brasileira de Letras com o romance “Porto Calendário”, em 1962, foi escolhido para dar nome ao concurso. Ele publicou também “Maria fecha a porta prau boi não te pegar” e “Bahiano Tietê” (póstuma). Os três livros compõem a trilogia da integração do sertão são-franciscano à São Paulo.


Matizes em Diálogo

Para celebrar o encerramento do concurso, a revista Francisco realizou no mesmo dia da divulgação do resultado final, às 18h, a 3ª edição da live Matizes em Diálogo, espaço para compartilhamento online de saberes e ideias. Dessa vez foram convidados Paulo Henrique Martinez, professor da UNESP, e os autores premiados.

Martinez dá aula no Departamento de História da Faculdade de Ciências e Letras de Assis e é autor de “A vida e o mundo: meio ambiente, patrimônio e museus” (2020), “A dinâmica de um pensamento crítico: Caio Prado Júnior” (2008), “História Ambiental no Brasil” (2006), e organizador do livro coletivo “História ambiental paulista” (2007). Ele tem ainda em sua biografia algo que não está escrito em seu rico currículo: é neto de Osório Alves de Castro.


Durante a live, mediado pelo professor Cícero Félix, editor da revista Francisco, Martinez fez uma análise das dedicatórias dos três livros do avô e sua predileção por personagens subalternizados, comparando-o ao escritor e ativista político russo Máximo Gorki (1868-1936).

Antes de Martinez, o vice-reitor Antônio de Oliveira falou da importância da universidade realizar projetos que estimulam a leitura, escrita e pensamento crítico. Dos autores premiados, participaram Maria Clara Romeiro e Théo de Araújo Santos, que comentaram sobre a experiência de participar pela primeira vez de um concurso literário.

 




34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page